A construtora Luz Castelli aposta em apartamentos formatados para as classes B e C

Castelli

Darcio Castelli, fundador da Luz Castelli

Com 11 anos de existência, o público-alvo da construtora são as classes B e C. Os apartamentos têm entre 37 e 160m2 com poucos andares, baixo custo de manutenção, (e alguns dos seus empreendimentos) que privilegiam a acessibilidade, não abrem mão de qualidade no acabamento. Todos esses fatores são levados em consideração nos empreendimentos da construtora.

“Trabalhei mais de 20 anos no ramo de varejo de construção. Sei o que agrada ou não os clientes, quais as principais queixas e desejos, quando resolvi construir, quis oferecer respostas para as principais demandas de quem sonha muito com a compra de um imóvel e temos acertado”, garante Castelli.

Entre os diferencias dos empreendimentos da construtora está o primor pela qualidade. Os prédios são construídos a partir de estudo de solo (laudo de geólogo), cálculo estrutural, ferragem armada, vigas concretadas para garantir maior solidez e reboco por dentro e por fora dos prédios, o que melhora o desempenho acústico e térmico.

“Ao enumerar essas características, pode parecer que estou falando obviedades, mas muitos construtores abrem mão destas escolhas para tornar a obra mais barata e garantir maior lucro. Eu vendo o sonho da casa própria, me cobro muito que os consumidores estejam plenamente satisfeitos ao escolherem nossos apartamentos para morar. Esses cuidados garantem pouquíssimos problemas, após as unidades ocupadas e quando ocorre algo, nós resolvemos, pois, nosso pós-venda não é omisso”, afirma.

O perfil das construções é de dois a três dormitórios, até 160m2, com uma ou duas vagas, prédios de pequeno porte, reconhecidos como os “tipo sem condomínio”, cujo custo de manutenção com água, luz e limpeza de áreas em comum giram em torno de R$ 100. Não há área de lazer, mas alguns empreendimentos possuem elevador para facilitar a acessibilidade dos moradores.

Aliás, acessibilidade é uma coisa que Castelli muito presa. Quando iniciou sua primeira obra, ele foi morar em um apartamento do tipo sem condomínio que os sogros não conseguiam entrar pelas dificuldades de locomoção.

“Sei bem o que é conviver com pessoas que têm limitações, eles vinham até a garagem, eu descia conversava com e eles iam embora sem entrar. Observei que há pessoas que necessitam de acessibilidade e não se importam com a infraestrutura que as torres mais modernas oferecem e que nem sempre são utilizadas. Também notei que muitas pessoas compravam o apartamento e depois quebravam tudo para deixá-los como queriam, ou seja, acabavam pagando duas vezes”.

Pensando nestas questões, a Luz Castelli oferece produtos mais completos, que possam atender os consumidores de forma mais ampla, tanto no quesito acessibilidade, como em conforto. Por isso, as unidades são entregues com ar condicionado instalados (quente e frio ecológico) na parte de sala e quartos, e aquecedor a gás de passagem instalado e água pressurizada em todo apartamento.

Além disso, os acabamentos são diferenciados e de ótima qualidade, dispensando reformas, as portas de entrada são pivotantes, há câmeras instaladas na entrada do prédio e área comum, com cerca elétrica, o hall é decorado, lavatório duplo no quarto do casal, chuveiro duplo e um belo closet.

“Hoje, quando você procura um produto mais completo, dificilmente encontra. Então pensei, por que não experimentar? Vou oferecer algo assim para o mercado, apesar de o valor ser superior, na pratica acaba saindo muito mais barato, melhor do que se fizesse uma reforma, o que elevaria muito mais o custo, sem falar na perda de tempo.

Na pratica é uma grande vantagem, há um ótimo custo benefício. Muita gente quer comprar assim e não encontra, é lógico que restrinjo mais o mercado por conta do custo, mas com isso, ofereço também exclusividade”, explica Castelli.

Sobre a acessibilidade, o empreendedor explica que as unidades, quando compradas no início da obra, podem ser modificadas, ajustando a distribuição interna do apartamento, trabalhando com portas mais largas, fixando barras de apoio, posição de bacias, chuveiros e lavatórios. “Oferecemos a possibilidade de o comprador nos procurar e pensarmos juntos em todas as adaptações que farão toda a diferença no quesito acessibilidade para o futuro morador”.

Por enquanto, a Luz Castelli atua somente em Santo André, mas pretende ampliar esta área futuramente, embora não seja uma prioridade agora. “Somos de Santo André, moramos aqui, geramos empregos, amamos a nossa cidade, e temos muitos ainda a construir por aqui, o mercado de Santo André é muito promissor”.

Sobre perspectivas de investimentos, Castelli diz que não há aporte bancário nas obras da incorporadora, assim a gestão é muito pé no chão. “Acreditamos crescer 50% a cada ciclo, nossas obras demoram apenas um ano para serem finalizadas e o ciclo financeiro pode chegar até 1,5 ano, se as vendas acontecerem, o exponencial é muito grande e até o momento vendemos tudo o que foi produzido.

Isso sinaliza que estamos no caminho certo. O mercado imobiliário está em recessão, mas assumi o risco. Mantenho a cautela, faço o meu melhor, as pessoas enxergam o que estou entregando. O mercado não parou, ele reduziu.

Há sempre pessoas comprando apartamentos, então que seja o meu. Se eu entregar o meu melhor, os clientes irão comparar e escolher o meu, pois trabalhamos corretamente e oferecemos um ótimo custo benefício.Gosto de ver o olhar dos clientes satisfeitos com a entrega, tenho muito prazer nisso e é o que move a nossa construtora”, finaliza Castelli.

Contato:
Luz Castelli Construtora e Incorporadora
(11) 98757-0416
http://luzcastelliconstrutora.com.br/